this ok Sentence this ok Sentence Ícone News - Segmento de calçados não vai contribuir com fundo fiscal
SEGMENTO DE CALçADOS NãO VAI CONTRIBUIR COM FUNDO FISCAL

SEGMENTO DE CALçADOS NãO VAI CONTRIBUIR COM FUNDO FISCAL

  • Economia
  • Publicado em: 06/03/2018
  • Por: Ícone Press

Dirigente do segmento propôs escalonamento tributário

Os lojistas do segmento de calçados de Mato Grosso não irão contribuir com o Fundo de Estabilização Fiscal, proposto pelo Governo do Estado, recentemente. A decisão ocorreu em uma reunião entre vários representantes dos segmentos do comércio e o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, ontem (05.03), pela manhã na Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz).

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio de Calçados e Couros do Estado de Mato Grosso (Sincalco), Junior Macagnam, o aumento da carga de imposto para comércio hoje pode inviabilizar ainda mais a atividade que já tem sofrido bastante no Estado. "Tivemos o fechamento de lojas de calçados tradicionais importantes na capital, nosso setor tem sofrido bastante. Hoje precisamos de ajuda, investimento e não de mais carga", defendeu.

Durante a reunião ainda foram discutidos as formas de tributação do segmento. Atualmente há apenas duas categorias de taxação: o simples, com a alíquota de ICMS de 7,5% e outra que incide sobre as empresas de maior arrecadação, que pagam 18% de ICMS.

"Sugerimos ao secretário uma proposta de escalonamento na cobrança do ICMS. Pois muitos empresários acabam não querendo investir e nem aumentar seu estoque, pois acabam assumindo cobrança tributária acima das suas possibilidades", sugeriu.

FUNDO – O Fundo é uma propositura do Governo do Estado para cobrir a déficit orçamentário que inviabiliza continuidade de determinadas obras. Segundo Governador Pedro Taques, o Estado registrou arrecadação de R$ 1,2 bilhão em janeiro e no mesmo mês o Estado teve um déficit de R$ 150 milhões.

Calçados Fundo Fiscal Sincalco

COMENTÁRIOS